sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Sei o que quero e onde conseguir

Quer Intervenção? Ouse, faça acontecer. Aceite o convite e venha conosco, se quiser ousar. Desta vez com Banda de Musica.



CML, Copacabana e Cinelândia não me encantam, são cenários artificiais. O cenário real é nos quartéis operacionais, onde o sangue ainda ferve se provocado. Na Escola de Comando e Estado Maior não é diferente, são coronéis se preparando para o Generalato e, embora seja um pulo um tanto político, eles estão atentos ao que acontece. 

O clamor é original, as falas são verdadeiras e o mexer com o ego deles não tem preço. Dá pra perceber as reações.

Seja na ECEME, na Vila Militar ou nas vias de acesso, o alvo são eles; os militares. De soldado a coronel, dentro de suas esferas de conhecimento, as indagações acontecem. Os porquês são inevitáveis.

Funciona como um "diapasão", que após vibrado, lança suas ondas por um raio grande. Por onde passa desperta atenção, reflexão e o questionamento. 

Este questionamento, comparado com a realidade e respostas, certamente os leva a concluir que não está certo. Tá lançada a semente! Se os "melancias" nada fazem, que haja a quebra da hierarquia!

Preocupados eles ficam, um general no seu ultimo patamar, quatro estrelas, se porta passivo com tudo isso; vai ser confrontado com o crivo de seus subordinados. Sua leniência será posta em suspeita.

Os relatórios circulam a cada manifestação feita num destes locais, circulam em todas s esferas até Brasília. Embora possam ter caráter reservado, certamente quem não é classificado em assuntos sigilosos também terá acesso.

A "putada", apesar de tudo, continua "deitando e rolando" às nossas custas. O deboche é evidente. TODOS FORA, INTERVENÇÃO NESTA ZONA QUE SE TORNOU O BRASIL!

Quer Intervenção? Ouse, faça acontecer.



Nenhum comentário:

Postar um comentário