domingo, 31 de janeiro de 2016

PM preso em São Paulo por atirar em bandidos de moto recebe apoio



Helicópteros de emissoras de televisão mostraram ao vivo a perseguição na Zona Sul de São Paulo.
As imagens das câmeras de emissoras mostram os adolescentes caídos perto da moto. Um deles joga o capacete em direção ao cabo, que reage com disparos. Nas cenas, o policial atira mais uma vez. Em seguida, ele desce da moto da PM e vai até os suspeitos, que estão deitados. O agente se abaixa e parece pegar uma arma que estaria com os jovens. Em seguida, é possível ver duas luzes de tiros em direção ao chão.
A PM havia informado por meio de nota que “o policial militar envolvido na ocorrência foi preso administrativamente e afastado das atividades operacionais.” Naquele  mesmo dia, o secretário da SSP, Alexandre de Moraes, criticou a ação do policial, dizendo que ele cometeu uma “séria irregularidade”.
Quem anda de moto todo dia, principalmente nas ruas de São Paulo, sabem que a violência anda grande, quase todo dia é possível ler relatos em redes sociais de pessoas que tiveram suas motos roubadas, que foram baleados e até mortos.
Com o objetivo de apoiar o trabalho do PM, motociclistas de São organizaram um protesto e centenas se juntaram para apoiar o Cabo. O PM teve apoio da população, de um deputado e até da imprensa, “Eu queria publicamente te dar os parabéns, a sua ocorrência foi excelente”, falou Telhada, que já trabalhou nas Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota), grupo de elite da PM, num vídeo que gravou com o policial que, segundo o deputado, seria o cabo envolvido na ação, a quem chama de “De Souza”, disse o deputado estadual Coronel Telhada (PSDB), mesmo partido do governador Geraldo Alckmin, nas redes sociais na internet.

Não havendo mais motivo para a manutenção da prisão disciplinar, o PM foi colocado em liberdade, na data de 25 de junho, sendo certo que será mantido no serviço administrativo enquanto perdurarem as investigações.


É por estas razões que as PMs devem ter seus representantes na política, para que não fiquem à mercê da esquerda mentirosa e covarde.

Um comentário:

  1. Parabéns esse policial poderia estar morto e a justiça iria certamente liberar esse animal, desculpe se ofendi o animal comparando a esse ser rastejante!

    ResponderExcluir