segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Fendas abertas na Constituição do Brasil

Será o que Brasil é um país desorganizado por culpa do povo ou dos políticos? Vejamos: diversos tipos de impostos você paga por mês. Quando os políticos assumem o poder seja lá qual for a estratégia utilizada, passam a usufruir de grande soma de dinheiro. Pode-se então, qualificá-los de “facção”.


O dinheiro que sobra do primeiro desconto do seu salário, você vai adquirir para sua sobrevivência, produtos e serviços. Esse é o momento do “descarte”, já que nesses produtos e serviços estão embutidos cerca de 50% de impostos. Daí, você se dá conta que grande parte do que lhe pertence, fruto de seu trabalho, sobrou muito pouco, ou seja, tomaram de você.

Suponhamos que você concorde com isso, então, você teria que ter um retorno no tocante à saúde, ensino, segurança, aposentadoria gratuita, etc.
Aí, você se dá conta que para obter aquilo que é obrigação do Estado, você tem que pagar tudo de novo: escola, plano de saúde, seguro contra roubo do seu carro, pedágio, previdência e por aí vai.

A indignação vai consumir sua tolerância quando chega a você a informação que em outros países sérios, você teria todos estes serviços de graça, ou seja, você ficaria com a maior parte do que produziu honestamente e o governo com a menor.

Dessa maneira, significa que você e outros milhões de pessoas entregam ao Estado a maior parte do dinheiro que conseguiram conquistar com seu trabalho. E, como você tem acesso à comunicação, toma conhecimento que a maior parte do dinheiro arrecadado pelo Estado passa pelo esgoto da corrupção, do desperdício, dos privilégios, dos cartões corporativos.

E, além de tudo isso, eles ainda têm a coragem de impingir ao povo mais arrecadação de impostos, tal como a excrescência da CPMF. E o que mais insulta é ver que o governo comunista-terrorista implantado no poder, investe na produção de bandidos que assaltam, matam e o estado sonega as informações verdadeiras sobre a violência.


Finalmente, você passa a entender que a tal “facção” criminosa é aquela que governa o País.

Sou brasileiro como você e tenho o privilégio de ter alcançado na minha vida profissional o destaque e o respeito do poder judiciário. Por este motivo ouso afirmar que a confiabilidade na quarta instância do Poder Judiciário, atualmente, deixa muito a desejar.


A aparência, faz crer, face a predominância dos “infiltrados” manejarem o estímulo  de abrir uma fenda na carta magna deste país, com a evidência indiscutível de prover julgamentos nefastos, a manter assim, ereta a permanência  da “dama do planalto”, sobrepondo-se às verdades sublimes, os demais direitos e garantias sociais e, aos honrados ministros integrantes da corte suprema, seus pares,  mais antigos, que sustentam em suas mãos a árdua tarefa de manter a  consciência do Estado de Direito democrático do Brasil.  


Por Laercio Laurelli – Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Professor de Direito Penal e Processo Penal, Jurista, articulista, Idealizador, diretor e apresentador do programa de T.V. “Direito e Justiça em Foco”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário