domingo, 28 de fevereiro de 2016

Forças Armadas podem armar Milícias BOLIVARIANAS.

“Exercito distribuir armas para MST, seria um equivalente brasileiro ao que agora ocorre na Venezuela.”

Forças Armadas Bolivarianas poderão entregar armas para Milícias na Venezuela. “se o Exercito prometesse distribuir armas para MST seria um equivalente brasileiro ao que agora ocorre na Venezuela.”
A informação, distribuída em grandes jornais do planeta, mas sonegada por jornais brasileiros, é bem clara. O ministro da Defesa da Venezuela determinou que em caso de necessidade as Forças Armadas entreguem armas para milícias bolivarianas e, pior, qualificaram parte da sociedade como inimigos da revolução.
Um militar brasileiro, que prefere o anonimato, comentando sobre o assunto disse que: “Um equivalente brasileiro ao que agora ocorre na Venezuela seria se o exército Exército Brasileiro prometesse distribuir armas para MST e usá-lo para manter a ordem social, coisa que dificilmente aconteceria por aqui. Na Venezuela o governo convida a militância para se alistar e lutar pela revolução, o que acaba criando uma espécie de movimento social armado. No Brasil isso não ocorre. Os militares brasileiros possuem uma linha de pensamento bem diferente … Não acredito que entregaríamos armas para membros de uma milícia de base ideológica sem qualquer formação militar “
As milícias bolivarianas foram instituídas por lei e têm como parte de sua função a manutenção da ordem interna.

Veja: Gaceta oficial Nº 5.933 Extraordinario de fecha 21 de Octubre de 2.009. Funciones de la Milicia Bolivariana. Articulo 44: A Milicia Bolivariana tem como missão treinar preparar e organizar o povo para a defesa nacional e defesa integral com o fim de complementar o nível de apresto operacional das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas, contribuir opara manter a ordem interna, segurança, defesa…

Outra questão polêmica é o fato da milícia obedecer exclusivamente ao Presidente da República.

Ley Organica de la Fuerza Armada Nacional Bolivariana, de Gaceta Oficial Nº 39.359, de fecha 02 de Febrero de 2.010. *Gaceta oficial Nº 5.933 Extraordinario de fecha 21 de Octubre de 2.009.  Articulo 43.   La Milicia Bolivariana depende directamente del Presidente o Presidenta de la República y Comandante en Jefe de la Fuerza Armada Nacional Bolivariana en todo lo relativo a los aspectos operacionales a través del Comando Estratégico Operacional.
Documento distribuído pelo Ministro da DEFESA
De acordo com documentos recebidos pela jornalista Ronna Rísque, em um relatório dado aos oficiais do alto comando venezuelano, direcionado a orientar reações contra supostas ameaças à independência e soberania do país, devido, entre outras coisas a “ações internas e externas para a desestabilização do estado e conspiração, o chefe da Defesa deu uma série de instruções para oficiais da equipe Superior. A abordagem seria contra uma suposta ameaça “interna e externa implementada pelo governo dos EUA “através de uma estratégia de estado falido.
Trecho preocupante do documento dá a entender que a derrota nas eleições de 2015, nas quais Maduro perdeu maioria na Assembléia, foram resultado de ação dos EUA. O presidente, como quase todo líder autoritário, não consegue admitir que a sociedade o rejeita.

“Nós não podemos parar de imaginar grandes corporações internacionais com interesses em recursos naturais da Venezuela, empresas de financiamento e governos, ONGs e organizações sociais que desestabilizam a natureza, pressão geopolítica dos EUA para assegurar o controle da nossa pátria, por qualquer meio, usando como pretexto a restauração dos direitos humanos, da democracia, das liberdades públicas, a libertação de “presos políticos” e o resultado das eleições de 06 de dezembro de 2015 “
Em outro trecho o Ministro da Defesa diz que poderá ceder armas para as Milícias Bolivarianas.

“”Descentralizar todas as armas e munições possíveis, a fim de trazê-los para unidades e as pessoas, especialmente os membros das milícias bolivarianas que precisam de armas longas e munições para aumentar a sua prontidão operacional. Fazer o uso máximo das instalações existentes F.Armadas nacionais Bolivarianas…”
Sociedade Militar

Dá para entender agora, perfeitamente, o intuito de desmilitarização de nossas PMs (PEC 51/2013); atender interesses do Foro de São Paulo e transformar as milícias (MST e similares) em forças armadas contra o povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário