sábado, 29 de abril de 2017

A quem realmente interessou a paralisação do dia 28 de abril? Ao país ou ao Lula ?

Uma funcionária da enfermagem me fez uma pergunta interessante : "Doutor, o que o senhor acha dessa "greve geral" que estão programando para dia 28/04/2017? Ela realmente ajudará a classe trabalhadora?".


Pensei um pouquinho e respondi: gostaria que você mesmo respondesse a sua pergunta. Farei a você 3 simples indagações que possibilitará sua resposta.

As mesmas perguntas que faço agora aos amigos que lêem este texto.

1) "O procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, disse que os recursos desviados em esquema de corrupção no Brasil desviam dos cofres públicos algo em torno de R$ 200 bilhões por ano". (fonte jornal o "Estadão 12/09/2015). Onde estavam os sindicatos para protestarem contra este assalto aos cofres públicos que jogou o Brasil e a classe trabalhadora na maior crise econômica da história republicana do país?

2) "O rombo acumulado dos quatro principais fundos de pensão de estatais — Correios (Postalis), Petrobras (Petros), Caixa Econômica Federal (Funcef) e Banco do Brasil (Previ) — deve ter ultrapassado R$ 46 bilhões em 2015." (fonte: jornal O Globo 15/02/16). Onde estavam os sindicatos para protestarem contra este assalto aos fundos de pensão dos trabalhadores?

3) Segundo o IBGE, a população desocupada no Brasil chegou a 11,8 milhões de pessoas em julho. No acumulado nos 7 primeiros meses de 2016, o país perdeu 623 mil empregos formais. Julho foi o 16º mês seguido de fechamento de vagas com carteira assinada. (fonte: G1 30/08/16). Onde estavam os sindicatos para protestarem quando mais de 11 milhões de trabalhadores perderam seus empregos no governo do PT?

Por que só agora os sindicatos resolvem se manifestar? O que há de diferente no cenário nacional?

Muito estranho a atitude dos organizadores desta manifestação, que se calaram durante os anos do governo petista, mesmo frente aos constantes prejuízos à classe trabalhadora, e só agora, próximo à prisão de seu "maior" líder quadrilheiro, resolvem se manifestar.

Outro detalhe importante, que não pode ser desconsiderado, é a aprovação de um projeto de lei, na Câmara dos Deputados, que tira a obrigatoriedade da contribuição sindical de cada trabalhador deste país.


Quando a dor é no bolso desses "representantes" fanfarraões, que exibem com orgulho seus relógios "Rolex" que custa milhares de reais (veja representante da CUT, p.ex), o choro se torna a regra.

Precisamos tomar cuidado.


Estão manipulando o povo brasileiro. As dificuldades existem, bandidos é o que não falta em nosso meio político, mas uma última pergunta precisa ser feita:

A quem interessa e beneficia essa manifestação marcada pelos sindicatos que apoiam o PT?

Reflita, pense bem sobre o assunto e não se deixe manipular.

Roberto Correa Ribeiro

Um comentário: